Waves J37 Tape

[Total: 0    Média: 0/5]

Waves e Abbey Road Studios apresentam o J37 um plugin de saturação de fita, um modelo de precisão da própria máquina usada para gravar muitas das maiores obras-primas da música moderna. Com uma variedade de controles ajustáveis ​​pelo usuário, incluindo a velocidade de fita, Bias, Noise, Saturação, Wow e Flutter, O Waves Abbey Road J37 recria fielmente a assinatura sonora inimitável da máquina original. Além do próprio J37, três fórmulas exclusivas de óxido das fitas  foram modelados. Especialmente desenvolvido pela EMI durante os anos 60 e 70, cada fórmula tem a sua própria resposta de frequência única e comportamento de distorção harmônica. A fim de incrementar  ainda mais o som o plug-in dispõe de uma unidade de delay de fita global adicionado, para complementar as tonalidades quentes.

Waves: Abbey Road J37 Tape Saturation plugin trará deslumbrante calor analógico para suas gravações digitais, oferecendo um nível de realismo nunca antes experimentado em produção “In The Box”.


10

Sobre a máquina orginal:

O original J37 era uma máquina de 4 canais concebido pelo pioneiro em gravação dos suíços Studer. Lançado no início de 1960, o J37 foi a primeira máquina multi-track da Studer e um verdadeiro avanço tecnológico, incorporando versatilidade, funcionalidade e simplicidade no que era então uma máquina de state-of-the-art.

Em 1965, Abbey Road Studios adquiriu quatro novos J37s, que foram utilizados em quase todas as máquinas de gravação até 8-tracks foram introduzidas para Abbey Road Studios em 1969. Antes da J37, Abbey Road usou uma máquina de 4-track tape Telefunken, que era uma  engenhoca grande e pesada que exigia uma sala de máquina separada. Isso fez com que os problemas de comunicação entre o produtor e o operador de fita, que o processo de gravação complicada e prolongada. Em contraste, o J37 foi pequeno o suficiente para ser colocado diretamente na sala de controle, abrindo o potencial criativo para gravação multi-track.

Após o rigoroso processo de testes requerido pela EMI de todos os equipamentos utilizados no Abbey Road, quatro modificações foram feitas para os J37s . Em primeiro lugar, as rodas foram adicionados para tornar as unidades facilmente transportáveis ​​. Em segundo lugar, uma tomada de três pinos Bulgin foi instalado para permitir a conexão de um oscilador, que foi muito útil ao usar a máquina em velocidades fora do padrão. A máquina Telefunken de 4-canais utilizados antes da J37 armazenado a fita , com o óxido de frente para o exterior , para que um interruptor reversível foi adicionada a parte de trás do J37 , para permitir a fácil leitura destas fitas. Finalmente, a chave pré- EQ , que originalmente oferecido a opção de NAB (American) ou CCIR (europeu ) curvas de transmissão , foi bloqueado para CCIR , a curva EMI -aprovada.
A resposta da máquina de freqüência foi excelente , chegando a 18 kHz no EQ high end , que, juntamente com as suas válvulas de 52 , permitiu-lhe produzir um rico espectro de cores e tons . Parte do som característico de gravações feitas no Abbey Road Studios , durante os anos 60 e 70 foi até o uso de fórmulas especiais de fita , desenvolvido pela EMI para uso exclusivo em seus estúdios : EMI TAPE 888 ( início dos anos 60 ) , EMI TAPE 811 ( meados dos anos 60 ) e EMI FITA 815 ( início dos anos 70 ) . Cada um possuía sua própria resposta de freqüência única e comportamento de distorção harmônica , que emprestou um timbre diferenciado para as gravações para os quas foram usados.

Enquanto o J37 foi usado em várias gravações famosas, ele é talvez o melhos conhecido por seu uso inovador no algum sr dos Beatles. Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band. O Produtor George Martin utilizou a máquina não apenas para a gravação, mas também como uma ferramenta de produção criativa, saltando para faixas entre dois J37s e criando camadas e camadas de som para conseguir texturas sonoras inovadoras.

Waves J37 Tape Review Português BR

Inscreva-se

Mais informações: http://www.waves.com/plugins/j37-tape

20 Vídeos Tutoriais da Waves em Português!

Jorge Binário

Jorge é musico, compositor, artista, produtor musical, blogueiro, louco por áudio e tecnologia. Fundou o blog SomBinário em 2012 e desde então vem desenvolvendo serviços online direcionados ao ensino de ferramentas de manipulação de áudio, técnicas de mixagem, masterização e serviços de mixagem online para clientes de todo o globo terrestre, sem fronteiras.

Website: https://www.sombinario.com

Deixe um comentário

avatar
  Inscreva-se  
Me avise se houver respostas