Mac para Produção Musical – Novos processadores baseados em ARM

A Apple realmente confirmou a mudança na arquitetura de processadores!

A apple anunciou no dia 22 de junho de 2020 várias novidades durante a conferência WWDC, e uma dessas novidades é que seus novos sistemas estão sendo desenvolvidos e equipados para uma nova arquitetura de processadores próprios chamada Apple Silicon, baseados na arquitetura ARM.

Essa notícia caiu como uma bomba no mundo tecnológico.

Até esse momento os atuais MAC usam processadores de arquitetura x86 da Intel, desde 2006.

Não é a primeira vez que vemos isso acontecer com os MACs, a primeira transição desse tipo foi feita em 2006, quando a apple mudou os MACs de Power PC, desenvolvido pela Motorola e IBM para os processadores x86 Intel, e desde então vem sendo usados pelos atuais macs.

Eu lembro bem na época, gerou as mesmas discussões e anseios que estão acontecendo agora.

Então por experiência própria podemos ver que a Apple vai se sair bem nessa transição, eles já estão bem experientes com mudanças desse tipo.

Mas dessa vez eles não vão terceirizar o processador, ao contrário dos seus antecessores, eles projetaram o seu próprio processador, o que pode baratear o custo dos novos macs.

E como fica a vida de quem produz música em MAC?

Isso é uma dúvida bem recorrente, principalmente para quem pretende comprar um novo MAC por agora.

Minha dica é, aguarde um pouco, as coisas estão acontecendo agora, e o primeiro MAC equipado com o Apple Silicon só será lançado no final de 2020 ou inicio de 2021. E pra quem comprou algum MAC recentemente terá atualizações para os próximos 2 anos.

Além dos dois anos de transição, a Apple também confirmou que continuará a dando suporte para os MAC Intel “nos próximos anos” , não foram bem claros por quantos anos.

Ainda tem novos macs intel sendo desenvolvidos e a Apple ainda vai lançar alguns no mercado.

Então, vai dar pra trabalhar tranquilamente sem se preocupar com isso por um bom tempo.

Minha DAW e Plugins vão continuar funcionando?

Esse é um anseio real, e quando esse tipo de mudança ocorre, gera bastante preocupação.

Segundo a Apple, a transição completa levará 2 anos. Ou seja, os novos sistemas darão suporte as duas arquiteturas até que todos os desenvolvedores se atualizem.

Enquanto isso os novos sistemas como o novo Big Sur, estão vindo com o Rosetta 2, que funciona como uma especie de ponte, que adapta aplicativos atuais nessa nova arquitetura, assim como foi feito na migração de Power PC para x86 hà 15 anos atrás.

Vamos ter que aguardar para ver se todos os desenvolvedores passarão ilesos por essa prova. Podem ocorrer baixas no meio do caminho, e talvez algumas DAW e plugins fiquem no passado. Mas ainda é cedo para especular, só o tempo dirá a verdade.

A Apple confirmou que o Logic X já está rodando nativamente no Apple Silicon. E funcionará em ambas arquiteturas, Intel e ARM nos próximos dois anos, depois apenas com novos Apple Silicon.

Os desenvolvedores já podem dar inicio entrando no programa “Universal App Quick Start Program

Onde os desenvolvedores terão acesso a documentações, e ferramentas necessárias para migração rápida e eficiente, além de terem acesso a um Mac mini já equipado com o novo A12Z Bionic SoC da Apple, com 16 GB de memória, e um SSD de 512GB.

Mais integração nos dispositivos!

Um dos ponto positivos é que você poderá rodar mais aplicativos musicais do que antes, vai rodar os apps do iPad iOS no seu Mac tranquilamente, aumentando a quantidade de recursos.

A outra vantagem é que você também poderá rodar aplicativos de MAC em iPads. Para melhorar essa compatibilidade.

A Apple também anunciou uma nova linha de Ipads, o iPad Pro. Que vai poder rodar até mesmo o Logic.

Como a maioria das DAW que rodam no MAC abrem plugins AU, e esse formato também foi atualizado para AUv3. Aumentando muito as possibilidades.

Por falar em Logic, também já foi confirmado que ele está totalmente atualizado e rodando nativamente nessa nova arquitetura, então usuários de Logic e Final Cut podem ficar tranquilos.
Você vai poder abrir até mesmo os plugins de aplicações de iPads em seus canais do Logic.
Outro ponto super importante é o baixo consumo de energia, esquentam menos, e aumenta a produtividade.

Poder de processamento

E a potência?

Normalmente não é possível oferecer muita potência com baixo consumo, mas a Apple, ARM, Samsung, Huawei e outras empresas que usam esse tipo de arquitetura vêm demonstrando o contrário a vários anos.

Agora, a Apple pretende aplicar o estado-da-arte de sua arquitetura particular, fabricada exclusivamente pela parceira TSMC, em seus computadores.

Ainda é muito cedo para declarar que os MACs vão perder poder de processamento, mas não encontrei muita coisa a respeito dos MAC Pro, que usam atualmente Intel Xeon. Mas se a Apple anunciou isso é porque eles já tem uma solução ou estão prestes a chegar nesse objetivo.

Será o fim dos Hackintoshes?

Ainda é cedo para afirmar isso, tendo em vista que a Apple não confirmou algo para sua linha de computadores mais “parrudos”.  Que provavelmente ficarão na atual arquitetura até eles anunciarem uma solução própria para isso.
Lembrando que a arquitetura ARM é usada em outros dispositivos também além da Apple, e nada impede de harckes adaptarem isso para rodar sistemas da Apple futuramente em PCs equipados com esse tipo de processador.

Recentemente a Qualcomm e Microsoft anunciaram PCs equipados com Snapdragon 835 e Windows 10, ou seja, existe uma grande chance de pelo menos pensar em hackintoshes futuramente, é muito cedo para afirmar e também para subestimar esse feito. Atualmente se roda o sistema da Apple até em processadores da AMD, o que impediria de rodar em outros processadores ARM? Já que os novos sistemas estão codificados para isso?
Só o tempo vai responder.

Windows 10 on the Qualcomm Snapdragon 835 Mobile PC Platform

Inscreva-se

Não seria o momento para dar uma chance para o bem sucedido Windows 10?

O problema no MAC atual sem dúvidas é não poder atualizar o hardware. Isso é bem ruim, e confesso que desanimei muito. Aqui eu tenho um MAC Mini de 2012, esse eu pude fazer bons upgrades.

Adquiri um mac mini em 2018, e para minha frustração, as placas vieram todas soldadas, sem chances de colocar mais memória ou aumentar o espaço de armazenamento, realmente um banho de água fria.

No início desse ano, eu montei um PC bem potente, e fiz um Dual Boot com Hackintosh e Windows 10.
Estava produzindo um curso de FL Studio, e muitos usuários usam Windows, apesar de ter FL Studio rodando perfeito nativamente em MAC OS, mas decidi pagar pra ver. Fiz metade do curso em Windwos 10 e outra metade em MAC OS.

A experiência de rodar Windows 10 nessa nova máquina foi tão prazeirosa que esqueci o MAC OS por várias semanas, a rapidez foi a principal característica que notei no Windows 10 em relação ao sistema que estava rodando na época, que era o Mojave.

Com relação ao Hack, esse funcionando perfeitamente, rodando até melhor do que meus MAC originais, obviamente por ter maior poder de processamento, e capacidades quase ilimitadas de upgrade.

SIM! Um PC ta rodando aplicações para música tão bem quanto MAC, acredite você ou não. Eu testei a exaustão, afinal de contas esse ofício me toma muitas horas por dia.

PC com Windows 10 ta conquistando espaço grande na produção musical! Hackintosh é a solução atualmente para quem gosta do sistema. Porém isso está com dias contatos (ou não) Mas tem ai pelo menos uns 7 anos de suporte. Então da pra usar tranquilo por muito tempo.

Lembrando que a performance no Windows 10 atual para plugins e instrumentos virtuais depois de uma atualização importante, passou a processar melhor essas questões, dando um banho em performance em MACs com a mesma configuração.

A atualização do Windows que melhora a performance com DAW e Plugins foi noticiado aqui:

Nova atualização do Windows 10 permite que você carregue “potencialmente milhares” de plug-ins em sua DAW

Agora que os MAC estão passando por uma transição, é o pior momento para aderir ao sistema, até ter certeza que tudo estará funcionando bem. Melhor opção atualmente para quem quer ter perfomance e estabilidade quem diria que é migrar para Windows 10, para não passar por uma transição e ter dores de cabeça.

Com relação a velocidade, o Windows bate fácil na maçã com a mesma configuração. A estabilidade é ótima não tive nenhum travamento ou bug. Sessões do MAC abriram perfeitamente no Windows.
Então quem ta pensando em ir para Windows e está com medo, pode ir, porque as coisas estão rodando tão boas quanto. E até com mais velocidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.